Patinagem Artística CDPA

"A Patinagem Artística é a modalidade que alia a técnica, a precisão, o equilíbrio, a proeza e a estética numa perfeita sintonia com a música. Modalidade de grande beleza, é a mistura do desporto com a arte cuja competição pode ser individualmente e em pares.

Em Portugal a primeira referência ao uso de patins é da autoria de Paulo Soromenho, quando nos meados do ano 1873, D. Maria Pia apresentou os primeiros patins de rodas que se conheceram. Outros relatos dessa época dão-nos conta da existência de patins no Palácio de Mafra trazidos de Paris. Desde as suas origens a patinagem está diretamente ligada aos elegantes e aristocráticos da sociedade Portuguesa.

Como modalidade, a Patinagem surgiu em Portugal na década de 50. Se inicialmente a Patinagem tinha pouca expressão, afirmou-se mais tarde na sociedade portuguesa como modalidade recreativa, em que as pessoas se inscreviam para aprender a patinar, tendo em vista a diversão. Na época, organizavam-se Shows e começaram a promover-se os “Concursos de Patinagem” em que após as prestações dos atletas, o público colocava o seu voto numa urna, tendo em conta a patinagem, a naturalidade, a elegância e a perfeição dos patinadores.

Porém, foi nos anos 70 que a Patinagem Artística verificou o crescimento mais rápido, com um aumento significativo de atletas e clubes.

A competição nesta modalidade apresenta as seguintes vertentes:

• Individuais – Figuras Obrigatórias, Patinagem Livre e Solo Dance
• Pares Artísticos – Patinagem Livre
• Pares de Dança – Danças Obrigatórias, Dança Original e Dança Livre.
• Show e Precisão – Realizada por grupos e atletas, quartetos, grupos pequenos – entre 6 e 12 elementos - e grupos grandes – com 16 ou mais elementos."
(Fonte FPP)

"Esta modalidade foi criada no C.D.P.A. em 1974/75, tendo logo suscitado grande interesse a sua prática, que ganhou grande número de adeptos, não sendo mais significativa devido ao elevado custo de material necessário.
No final da época de 1976 eram ótimas as perspetivas da modalidade, devido à orientação segura e eficiente dos casais Carranca e Brusselmans, que trouxe ao de cima toda a beleza, cor e alegria que os jovens emprestaram ao nosso Pavilhão diariamente, culminando em festivais de alto valor exibicional, em 26 de Março e 23 de Julho de 1977, que bateram todos os recordes de bilheteira imagináveis, dando a certeza de que a Patinagem foi uma disciplina criada para ficar.
...
Nos anos subsequentes, a Patinagem Artística manteve-se sempre em bom plano, quer nas provas de qualificação e classificação dos alunos, quer pelo elevado número de inscrições verificado ano após ano."

(Extratos do livro "História do Clube Desportivo de Paço de Arcos de 1991 – 1996")

Experimente! + informações na Secretaria do CDPA
Com tecnologia do Blogger.